Tags

,

DSC05272

Aruba é feliz e nos faz felizes!  E não é apenas porque é um dos destinos mais lindos do Caribe e faz parte de uma porção que nunca é atingida por furacões. Também não é porque tem aquele mar de água azul-esverdeada ou verde-azulada. Não pense você que é apenas porque é super segura e tem restaurantes deliciosos…

Aruba me fez feliz porque é um destino extremamente fácil de planejar e aproveitar.  Não tem mil passeios com hora marcada, correria para conhecer pontos turísticos rapidamente com aquela loucura de gente por todos os lados.  O tempo rende em Aruba, as horas se alongam e é possível descansar e relaxar.

Aruba é um destino amplamente visitado por americanos, a grande maioria dos turistas vai a partir dos EUA e existe um terminal exclusivo para os vôos que chegam da terra do Tio Sam.  E o que um turista americano procura? Eles gostam de segurança, de estrutura bem montada de restaurantes/hotéis e gostam de ser compreendidos.  Se der pra combinar tudo isso com praias paradisíacas melhor ainda.  E em Aruba dá pra combinar tudo isso.

O aeroporto é pequeno e você não precisa andar quinhentos e setenta quilômetros para sair dele como acontece nas grades cidades americanas e europeias. Basta atravessar uma rua e você está em todas as locadoras de carro.  Aruba não é um destino que você vai pra ficar no hotel. Eu sugiro fortemente que você alugue um carro: é barato, pode te levar para todas as praias mais bonitas da ilha e ainda dá pra dar uma voltinha nos restaurantes à noite.

Fomos em julho. Compramos as passagens da Avianca  numa promoção imperdível que apareceu no Melhores Destinos.  Ficamos hospedados no Tropicana Aruba, um time share relativamente simples, mas bem limpo e seguro.  Quando viajo, dou preferência para ficar hospedada em locais que equipados com cozinha porque fica mais fácil organizar a alimentação das crianças. Além disso, a gente sabia que todas as praias de Aruba (com exceção de Palm Beach) não dispõem de estrutura de bares e lanchonetes, o que significava que teríamos que fazer compras em um supermercado para o consumo diário nas praias.  Incluímos as compras do café da manhã e do jantar em alguns dias e tudo fico mais simples e barato.  A ilha tem de dois ou três supermercados, mas nós usamos apenas o Super Food que era bem próximo do nosso hotel.  O supermercado tem opções de lanches e comidas com basicamente as mesmas marcas que encontramos nos EUA, mas sem tanta diversidade quanto os de lá.  Basicamente você encontra comida e algumas poucas opções de produtos para usar na praia.  Uma coisa que compramos lá e valeu bastante a pena foram os snorkels, usados absolutamente todos os dias.  É possível encontrá-los em alguns lugares aqui no Brasil, mas o preço é um pouco mais alto.

Como as praias não dispõem de lanchonetes, levamos duas sacolas térmicas daqui do Brasil e enchíamos com gelo (da máquina do hotel), frutas, água, sucos, queijos e lanchinhos em geral para passar o dia nas praias. Deu muito certo esse esquema e a gente sempre voltava para o hotel com tudo o que sobrava bem fresquinho.

Falarei sobre os passeios no próximo post.

Anúncios